PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI.

Prefeitura envia à Câmara de Arujá projeto para reajuste salarial dos servidores

Câmara de Arujá, sessão
Foto: Imprensa/CMA

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI.

Proposta foi acordada, após sindicato recuar de ameaça de paralisação

Está em análise na Câmara de Arujá, o projeto de Lei 157/24 que trata do reajuste salarial dos servidores públicos municipais. A proposta, protocolada pela Prefeitura em 6 de março, tramita em regime de urgência e é resultado do acordo fechado entre a administração municipal e o Sindismar (Sindicato dos Servidores Municipais de Arujá e Região), após ameaça de greve da categoria.

No texto, a Prefeitura propõe 4,62% de reposição salarial a partir de março, considerando o IPCA acumulado no período de janeiro a dezembro de 2023, e aumento real de 2,5% desde que mantidos os efeitos Lei Federal nº 14.784/2023 pelos próximos 12 meses. A legislação diz respeito à desoneração da folha para 17 setores da economia.

O Sindismar havia pedido a reposição da inflação e mais 7% de aumento real.

Além do reajuste salarial, a Prefeitura concedeu aos trabalhadores:

  • a) 10% de reajuste no vale-alimentação, que passará a ser de R$ 550;
  • b) 100% de reajuste no vale-refeição, passando a R$ 240;
  • c) Ampliação do número de faltas abonadas para três imediatamente e para quatro, a partir de 1º de julho de 2024;
  • d) Redução em 50% da carga horária para servidores com dependentes que necessitem de cuidados.

Na mensagem ao Legislativo, o prefeito Luís Camargo (PSD) afirmou que o projeto “respeitou os princípios da austeridade fiscal e, sobretudo, a capacidade de solvência financeira e orçamentária, tendo sido aprovada em reunião sindical”.

Atualmente, a Prefeitura de Arujá gasta 40,9% de sua receita com o funcionalismo, de acordo com informações dadas pelo secretário de Finanças, Caio César Vieira de Araújo, em audiência pública de prestação de contas referente ao 3º quadrimestre de 2023, realizada na Câmara de Arujá no final de fevereiro. A cidade ainda registrou superávit financeiro e terminou o ano passado com mais de R$ 8 milhões em caixa.

Assim que cumprir os trâmites nas Comissões, o projeto será levado a Plenário para discussão e votação.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI.