PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI.

Prefeitura quer retirar barracas de ambulantes na rodoviária para evitar assédio e assaltos contra mulheres

Foto: Divulgação/PMA

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI.

Governo libera apenas barracas removíveis para ambulantes

As barracas fixas de ambulantes na parte dos fundos da Rodoviária de Arujá, perto do NotreDame, tem sido utilizado por criminosos para tentativas de assédio ou assaltos contra mulheres. A constatação é da Prefeitura de Arujá, que determinou que os camelôs devem atuar apenas com barracas removíveis.

Na tarde desta segunda-feira (3), os secretários de Governo e Segurança Pública, Rogério Pereira e Washington Adami, reuniram-se com representantes dos comerciantes e ambulantes.

As barracas “fixas” de madeira, utilizadas pelos comerciantes, têm sido alvo de grande preocupação da Polícia Militar, Polícia Civil e da Prefeitura, pois, no período noturno, têm servido de esconderijo para pessoas mal intencionadas, existindo relatos, especialmente de mulheres, que teriam sido vítimas de assédio e tentativa de assalto durante à noite.

Para resolver o problema da insegurança, especialmente à noite, a solução será permitir ao comércio apenas as barracas removíveis, que os ambulantes possam desmontar e retirar, no final do expediente.

A Prefeitura deixou claro que não pretende intervir no trabalho dos comerciantes, propondo que eles retirem do local as estruturas fixas de madeira, para impedir a ocupação das mesmas à noite e permitir maior segurança e melhor visibilidade no local.

Essa foi a segunda reunião realizada pela Prefeitura, que já havia retirado as barracas que estavam desocupadas e, agora, concedeu prazo, até o final de janeiro, para as medidas necessárias por parte dos comerciantes instalados nas demais. Serão providenciadas também melhorias na iluminação naquela região.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI.