PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Prefeituras do Alto Tietê descartam tarifa de ônibus a R$ 9

Viação Arujá
Share on whatsapp
Share on telegram

Empresas de ônibus cobram aumento do valor cobrado dos passageiros

A maioria das empresas que operam as linhas de ônibus municipais no Alto Tietê já protocolou pedidos de revisão na tarifa junto às prefeituras. Em algumas cidades na área de abrangência do Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê), as solicitações superam 100% de reajuste, o que elevaria o valor da passagem para R$ 9. Os prefeitos descartam esse aumento.

Atualmente, as passagens de ônibus municipais estão a R$ 4,20 (Santa Isabel), R$ 4,40 (Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Poá e Suzano), R$ 4,45 (Guarulhos – Bilhete Único) e R$ 4,50 (Arujá, Guararema e Mogi das Cruzes).

As empresas argumentam que essas tarifas estão defasadas, em razão principalmente dos preços dos combustíveis, e tornam inviáveis a continuidade da prestação dos serviços. Em algumas cidades, as concessionárias pleiteiam o aumento das passagens ainda para esse exercício, quando normalmente as alterações de tarifas ocorrem no início de cada ano.

“Diante das dificuldades econômicas que ainda persistem e do alto índice de desemprego, os prefeitos descartam o aumento das tarifas nos índices pleiteados pelas concessionárias”, disse o secretário executivo do Condemat, Adriano Leite.

Segundo ele, estudos técnicos e frentes de negociação estão em andamento nos municípios para estabelecer um teto para o reajuste nas tarifas de ônibus. A expectativa é de que as cidades pratiquem índices equivalentes, visto a grande circulação dos moradores dentro da própria região. Além disso, São Paulo também deverá ser uma importante referência.

Tópicos
Compartilhe
Share on whatsapp
Share on telegram
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE