PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI.

Sindicato aceita proposta da Prefeitura e cancela convocação de greve em Arujá

Assembleia Sindicato dos Servidores de Arujá
Foto: Sindismar

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI.

Grupo de servidores ameaçou paralisar as atividades na segunda-feira

Em assembleia realizada na noite desta sexta-feira (23), o Sindismar (Sindicato dos Servidores de Arujá) aceitou a proposta apresentada pela Prefeitura de Arujá e cancelou a greve prevista para começar na próxima segunda-feira (26). Com o acordo, os serviços públicos municipais funcionarão normalmente na próxima semana.

Em comunicado, o prefeito de Arujá, Luis Camargo (PSD), afirmou que foi possível chegar a um acordo com o sindicato. Ele enalteceu o compromisso da gestão em dialogar e encontrar soluções que atendam às necessidades dos servidores.

“A nossa administração permanece dedicada a promover um ambiente de trabalho justo e favorável para os nossos servidores, reconhecendo a sua importância fundamental no funcionamento eficiente da nossa cidade. Além disso, reiteramos o nosso compromisso inabalável com o bem-estar da nossa população, assegurando a prestação de serviços públicos de qualidade”, comentou Camargo.

A prometida paralisação não tinha aceitação geral na categoria, já que parte dos servidores estavam satisfeitos com os avanços da atual gestão com o funcionalismo, em comparação com os governos anteriores.

A gestão Camargo argumenta que em 2022 houve 10,06% de aumento salarial, 50% de reajuste no vale-alimentação e criação de faltas abonadas para a categoria. No ano passado, o acréscimo salarial foi de 8%, além de 11% no VA, criação do vale-refeição e instituição de 2% de adicional.

A Prefeitura defende que encomendou um plano de reforma administrativa e revisão de cargos e salários, que será votado neste ano na Câmara Municipal, além de ter efetuado algumas revisões, como na GCM (Guarda Civil Municipal) e os agentes de trânsito.

A proposta da Prefeitura, que tinha sido rejeitada pelo sindicato em assembleia na última segunda-feira (19), previa 4,62% de reajuste salarial, sendo possível adicionar mais 2% de aumento real, 10% de acréscimo no VA e no VR, concluir o plano de cargos e carreiras no segundo semestre e redução em 50% a carga horária dos servidores com deficiência – sem redução salarial -, além de adicionar mais uma falta abonada no ano.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI.

Tópicos
Compartilhe

Veja também

SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI.