PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Arujá possui 22 respiradores, sendo três na saúde pública

Foto: Prefeitura de Arujá

PUBLICIDADE

Equipamento é essencial para os pacientes mais graves do covid-19.

Levantamento do Condemat (Consórcio dos Municípios do Alto Tietê) revela que Arujá possui 22 respiradores. O equipamento é essencial nesta pandemia do coronavírus, já que os pacientes em estado grave apresentam dificuldades respiratórias. Entre os itens, apenas três estão na rede pública de saúde.

O Hospital Ipiranga de Arujá possui 19 respiradores, sendo que todos estavam em uso na última terça-feira, 24. Já a Maternidade Dalila Ferreira Barbosa tem três equipamentos, sendo que todos estavam sem pacientes. 

Conseguir mais equipamentos, seja por meio de compra ou locação, tem sido um entrave para as prefeituras do Alto Tietê que se mobilizam para ampliar a rede de atendimento. O equipamento, que custava em torno de R$ 70 mil, é vendido agora por R$ 200 mil. Também quase não se acha o aparelho para locação.

A elevação de preços não se restringe apenas aos respiradores. As prefeituras enfrentam muitas dificuldades para a aquisição de outros equipamentos e insumos necessários no enfrentamento ao Coronavírus, desde luvas e máscaras até álcool em gel. Quando há disponibilidade, os preços são muito acima dos praticados antes da demanda gerada pela Covid-19, impactando diretamente o orçamento das cidades.

Até o momento, não houve relatos sobre a insuficiência de respiradores para atender a demanda da região. Diante dessa situação nova, as autoridades de saúde estão trabalhando para a ampliação dos equipamentos com base na curva de crescimento esperada para a Covid-19 e no percentual de pacientes que deverão apresentar quadros mais graves, os quais vão exigir o uso do aparelho.

PUBLICIDADE

Tópicos
Compartilhe
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE