PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Bolsonaro edita MP que permite funcionário ficar quatro meses sem salários

Isác Nóbrega/PR

PUBLICIDADE

Presidente revogou o trecho da MP, nesta tarde, após a repercussão negativa.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, editou Medida Provisória (MP), na noite de domingo, 22, que permite empresas suspenderem o contrato de trabalho com os seus funcionários por até quatro meses, durante a pandemia do coronavírus. Os funcionários não irão trabalhar durante este período, porém, ficarão sem salários. Após os quatro meses, eles poderão retornar aos seus postos.

Na tarde desta segunda-feira, 23, Bolsonaro revogou o trecho da MP que permitia os funcionários ficarem quatro meses sem salários. 

O texto garante a negociação individual acima de acordos coletivos e da legislação trabalhista. As empresas que implantarem o sistema deverão oferecer curso on-line para os funcionários, além de manter os benefícios trabalhistas, como planos de saúde.

Clique aqui e confira o texto completo da MP. 

PUBLICIDADE

Tópicos
Compartilhe
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE