PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Câmara cria Comissão Especial para cobrar Estado contra novo pedágio na Mogi-Dutra

Imprensa/CMA

PUBLICIDADE

Pedágio entre Arujá, Itaquá e Mogi deve ter valor de R$ 8,50.

Os vereadores arujaenses aprovaram, na tarde desta quarta-feira, 4, a criação de uma Comissão de Representação para discutir a implantação do novo pedágio na rodovia Mogi-Dutra. Os parlamentares também firmaram uma moção de repúdio contra o governador de São Paulo, João Doria, e a Artesp, estatal responsável pela gestão das rodovias estaduais. 

A comissão será presidida pelo vereador Abel Larini (PL), que fez a solicitação da criação da comissão. Inicialmente, a Artesp planejava implantar a nova praça de pedágio no km 46 da Mogi-Dutra. O custo estimado da cobrança é de R$ 8,50. Após forte pressão da classe política de Mogi das Cruzes, o Governo do Estado recuou da intenção. Agora, a previsão é que o novo pedágio seja implantado próximo a Arujá.

“A comissão deve procurar todos os deputados estaduais e federais para barrar esse pedágio”, informou Abel. A vereadora Ana Poli (PL) afirmou que os parlamentares devem discutir esse tema no Condemat (Consórcio dos Municípios do Alto Tietê). “Aqui em Arujá temos pedágio na rodovia Presidente Presidente Dutra, no Rodoanel, um em Itaquaquecetuba, que fica próximo. É um absurdo” diz.

PUBLICIDADE

Tópicos
Compartilhe
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE