PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Câmara de Arujá reconhece atividade religiosa como essencial

Foto: Wellington Alves
Share on whatsapp
Share on telegram

Igrejas não poderão mais ficar fechadas na pandemia

Os vereadores de Arujá aprovaram na noite desta segunda-feira (8), em sessões extraordinárias, o projeto de lei que reconhece a atividade religiosa como na cidade em tempos de crises ocasionadas por moléstias contagiosas, epidemias, pandemias ou catástrofes naturais.

O texto, elaborado pelo vereador Samoel Maia (Republicanos), impede o fechamento das igrejas, como ocorreu no pico de contágio da primeira e da segunda onda da pandemia do coronavírus.

De acordo com o parlamentar, as igrejas contribuem para melhorar a saúde mental dos fiéis em épocas de crise na sociedade.

Tópicos
Compartilhe
Share on whatsapp
Share on telegram
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE