PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Câmara de Arujá tem baixaria entre vereadores

Foto: Reprodução/Youtube
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Parlamentares se ofendem durante sessão

Quem assistiu a sessão da Câmara de Arujá, na noite desta segunda-feira (29), verificou graves ofensas entre os vereadores. Foram proferidas palavras de baixo calão, além de acusações de corrupção.

O segundo secretário da Casa de Leis, Paraíba Car (Republicanos), chamou os demais parlamentares de “ordinários”, acusou compra de votos para a presidência de Gabriel dos Santos (PSD), no final do ano passado, e disse que os contratos do Legislativo e da Prefeitura estão superfaturados.

Santos rebateu que a eleição foi legítima e negou as irregularidades. Cris do Barreto (PSD) discutiu com Paraíba na tribuna e o chamou de “sem vergonha”, “mentiroso” e mandou ele “tomar vergonha na cara”. Os dois discutiram aos gritos.

Cris e Santos pediram que a Comissão de Ética tomasse providências contra Paraíba. O presidente da comissão, Rogério da Padaria (PDT), disse que não pode tomar nenhuma atitude se não houver denúncia oficial contra Paraíba. Na semana passada, o presidente chegou a dizer que acionaria a Comissão de Ética, mas não o fez.

A vereadora reclamou que, em 2017, já tinha sido desrespeitada por Paraíba e não foi defendida por nenhum dos 12 vereadores homens.

O pano de fundo da briga foi que Santos retirou Paraíba da relatoria do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2021, com a justificativa que ele não teria cumprido os prazos regimentais. Ele chegou a fazer boletim de ocorrência contra o rival por esse motivo. A relatora nomeada para substitui-lo foi Ana Poli (PL).

Tópicos
Compartilhe
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Comentários
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE