PUBLICIDADE

Camargo afirma que Arujá precisa buscar mecanismos para emancipação de vulneráveis

Foto: Divulgação/PMA
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Prefeito fez a abertura da Conferência Municipal de Assistência Social

O prefeito de Arujá, Luís Camargo (PSD), afirmou que a gestão precisa buscar formas de garantir a emancipação das pessoas em situação de vulnerabilidade social na cidade. Ele participou da abertura da Conferência Municipal de Assistência Social, nesta quarta-feira (25), na Câmara Municipal, na região central.

De acordo com Camargo, as ações da Assistência Social em Arujá têm sido consideradas referências no Alto Tietê. Ele destacou que o acolhimento tem sido uma marca da secretaria.

Em oito meses, a Prefeitura entregou mais de 25 mil cestas básicas, o que inclui utilização de verbas públicas e doações. “Temos muitos problemas, mas em Arujá não vai ter fome. Essa missão conseguimos cumprir.”

Além da cesta básica, a Secretaria de Assistência Social atende 1.065 famílias em programas sociais municipais, sem contar os estaduais e federais. Ao todo, são 6.847 famílias contempladas.

Tópicos
Compartilhe
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Comentários
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE