PUBLICIDADE

Camargo decide processar Sabesp por falta de água em Arujá

Fernanda Carvalho/Fotos Públicas
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Mirante, Jardim Pinheiro e Vila Pilar ficaram sem abastecimento no final de semana

O prefeito de Arujá, Luís Camargo (PSD), decidiu tomar medidas judiciais contra a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), por falhas no abastecimento de água, especialmente, pelos problemas no Mirante, Jardim Pinheiro e Vila Pilar neste final de semana.

Camargo reuniu -se com os secretários municipais de Assuntos Jurídicos, Marcos Regueiro, e de Obras, Planejamento e Serviços, Marco Valdanha, e passou orientações para a tomada de providências judiciais. “A empresa tem que melhorar a manutenção dos equipamentos, garantir o fornecimento e manter um telefone para receber as reclamações”, expôs o prefeito.

Questionada, a Sabesp informou que “a intermitência ocorrida no abastecimento de Arujá, neste último final de semana, foi em decorrência das altas temperaturas e do consumo elevado registrado na cidade, que provocaram o esvaziamento do reservatório e a parada da estação elevatória que abastece a região. A Sabesp salienta que a situação foi totalmente normalizada na madrugada desta segunda-feira (1). Sobre o consumo na cidade, a Companhia registrou um aumento de 8,2% quando comparado janeiro de 2021 com janeiro do ano passado (2020)”.

Tópicos
Compartilhe
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Comentários
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE