16 C
Arujá
terça-feira, 14 de julho de 2020
No menu items!
Início Especiais Turismo Carnaval: para quem se joga na festa e para os que preferem...
- PUBLICIDADE -

Carnaval: para quem se joga na festa e para os que preferem o sossego

- PUBLICIDADE -

No primeiro feriadão do ano, as dicas para rasgar a fantasia ou se enrolar no edredom.

Ainda não sabe o que vai fazer no Carnaval? Suas dúvidas acabaram. Gosta de folia, blocos gigantes, gente bonita e alegre? Então seu destino é São Paulo. Prefere escolas de samba, com desfiles tradicionais, com carros alegóricos monumentais? São Paulo. Não suporta ouvir nem pagode? Feito, é só escolher entre as várias opções de São Paulo.

Com o crescimento dos blocos carnavalescos – carinhosamente chamados de “bloquinhos” – a capital paulista passou a ser o destino nacional mais procurado para o período do reinado de Momo. São mais de 800 opções, espalhadas por toda a cidade, incluindo os que arrastam milhares de pessoas e os que enchem no máximo uma praça, ideal para quem gostar de curtir o carnaval com crianças.

A cidade tem também os desfiles no Sambódromo. Ou seja, organizando bem, dá para todo mundo se divertir: ver as escolas de samba, sair atrás de um bloco – que, na verdade, ficam mais parados que andando – e ainda buscar algum lugar tranquilo para recuperar as energias. Fora da capital, as opções não faltam – muitas, juntando natureza e uma festinha, que ninguém é de ferro.

Brotas

Nem só de rafting, boia cross e tirolesa vive Brotas, a 240 quilômetros da capital paulista. Conhecida pelo turismo de aventura, no Carnaval a adrenalina pode ser encontrada também na Praça Amador Simões, ponto de encontro dos blocos carnavalescos movidos a marchinhas, samba e axé. Saem os capacetes e coletes, entram as fantasias para brincar nos tradicionais blocos Força na Peruca, Pira no Pepira, Abelhudos, Vira-latas e Diretoria, que juntos totalizam mais de três mil integrantes. Para quem prefere uma festa reservada, o Clube de Campo oferece shows durante cinco noites e matinês para as crianças – aquele tradicional “carnaval de antigamente” que faz tão bem.

A Secretaria de Turismo da cidade estima que 20 mil pessoas devem visitar Brotas no Carnaval deste ano — para o turismo de aventura e para os blocos — cinco mil a mais que em 2019.

Santos

Quase sinônimo de litoral sul do Estado, até 25 de fevereiro o Carnaval de rua 2020 de Santos está recheado de atrações: mais de 60 bandas para divertir turistas e moradores. As orlas da Pompeia, Gonzaga, Boqueirão e Embaré terão bailes para alegrar os foliões nas matinês e fins de tarde do feriadão de Carnaval.

No centro histórico, o destaque é o já tradicional Carnabonde, que chega à sua 20ª edição no dia 22 de fevereiro. Devidamente decorado para a ocasião, o bonde turístico vai puxando o povo ao som de marchinhas antigas e batalhas de confetes. Quem gosta de escolas de samba deve se antecipar. Em Santos, as 17 agremiações divididas em três grupos desfilarão nos dias 14 e 15 fevereiro.

A cidade praiana também tem história, com destaque para dois museus únicos: o do Café, que situa a importância do grão para a economia e o crescimento do Estado, e o Museu do Pelé, dedicado ao Rei, ao atleta que elevou o futebol à categoria de arte. E, o melhor: entre um e outro dá para ir a pé em apenas cinco minutos. Santos ainda oferece o Aquário Municipal, na Ponta da Praia, e o famoso Orquidário, com mais de 120 espécies, em José Menino. 

Votuporanga

A 520 quilômetros da capital, em 2020 Votuporanga veio disposta a ocupar lugar de destaque no Carnaval. O Oba Festival deverá reunir milhares de pessoas em sua 14ª edição, de 22 a 25 de fevereiro, no Centro de Eventos Helder Henrique Galera, um espaço gigantesco com infraestrutura para receber milhares de visitantes. Serão mais de 40 horas de música, trio elétrico e festas temáticas.

Entre as atrações confirmadas estão Batom na Cueca, Bonde do Tigrão, Chemical Surf, Ludmilla, Wesley Safadão, Banda A Zorra, Dilsinho, DJ GBR, Gusttavo Lima, MC Kevinho, Léo Santana, Atitude 67, Banda Eva, Cat Dealers, Dennis DJ, Monobloco, Thascya, Tomate, Zé Neto e Cristiano.

Socorro

Outra cidade do interior que une festa e sossego, aventura e recolhimento, é Socorro. A 135 quilômetros da Capital, a cidade organiza o #CarnaHelp, entre 21 e 25 de fevereiro, garantindo um carnaval especial para moradores e turistas.

O Bloco do Turista sairá no domingo, 23 de fevereiro. É organizado pelos hotéis e pousadas, que incluem abadá e uma caneca para os hóspedes – deve reunir pelo menos mil visitantes que serão embalados pelos sons dos carnavais de antigamente. A cidade também reforçará um novo viés que vem trabalhando para atrair mais turistas: o “Socorro Duas Rodas”, para se posicionar como o melhor destino nacional para fãs de motos e bicicletas.

Para os mais animados e com veia artística, até 17 de fevereiro é possível se inscrever no Festival de Marchinhas (http://marchinhas.socorro.sp.gov.br). As 20 melhores composições serão apresentadas no dia 21 na Praça da Matriz.

Localizada na porção nem sempre associada à Mantiqueira, Socorro é uma boa opção para quem quer aproveitar o período para relaxar em meio à natureza. Oferece opções de rapel, escalada, trekking, exploração de cavernas, voo livre, caiaque e canoagem pelo Rio do Peixe. Além disso, a gastronomia regional, especialmente a produção artesanal de doces, sempre encanta os turistas.

São Luiz do Paraitinga

Para os pierrôs, arlequins ou colombinas em busca de um carnaval de rua tradicional, com marchinhas e bonecos típicos, a dica é passar a folia na histórica cidade de São Luiz do Paraitinga, no Vale do Paraíba, a 180 quilômetros de São Paulo.

A 1º edição do Festival de Marchinhas de São Luiz do Paraitinga aconteceu em 1984 e nasceu com intuito de incentivar a produção de canções inéditas para que fosse constituído um carnaval com repertório próprio. Após anos de festival e carnaval, São Luiz do Paraitinga construiu um acervo de aproximadamente 2.000 músicas, consolidando-se como “terra das marchinhas”.

Para a edição de 2020, São Luiz do Paraitinga contará com 25 cortejos de blocos, com 12 horas de programação diária gratuita, mais de 100 músicos locais e 14 shows musicais distribuídos pelos cinco dias de festa, que homenageia ícones da cultura local. Até o repertório musical é exclusivo e tem como base a tradição local.

Atualmente, o carnaval de São Luiz do Paraitinga exporta bandas e blocos para diversas cidades do Vale do Paraíba, Grande São Paulo e Litoral Norte. Com 10.700 habitantes, a Prefeitura espera receber mais de 100 mil turistas durante toda a folia.

Iporanga e Apiaí

Se você é avesso ao confete e à serpentina, mas quer aproveitar o feriado para descansar e contemplar a natureza do Estado de São Paulo, um bom destino são as cidades de Iporanga e Apiaí, no Vale do Ribeira, onde se localiza Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira – Petar, que abriga a maior porção de Mata Atlântica preservada do Brasil e mais de 300 cavernas. É considerado patrimônio da humanidade, reconhecido pela UNESCO.

É o local de algumas das paisagens mais encantadoras da natureza e provavelmente irá fornecer uma boa experiência para o feriado de carnaval. As protagonistas são as cavernas que levam ao mundo subterrâneo e as dezenas de cachoeiras e rios de águas transparentes, convite irrecusável para um mergulho ou boia cross. Além disso, o som da natureza e a tranquilidade despertam a emoção da experiência de explorar um “novo planeta” chamado Petar.

Serra da Mantiqueira

No meio do pedaço paulista da Serra da Mantiqueira, a surpresa de encontrar uma das manifestações mais antigas do carnaval de rua: os bonecões apresentados pela Casa e Memorial do Zé Pereira, na sossegada São Bento do Sapucaí — mais conhecida pela icônica Pedra do Baú. A Serra da Mantiqueira estende-se por três estados: São Paulo, sul de Minas Gerais e o Rio de Janeiro. É atualmente um dos destinos mais celebrados do País, tendo sido escolhida pelo Ministério de Turismo para a primeira experiência de ação integrada – o Destino Mantiqueira. Entre os três estados, são cerca de cem cidades.

Além de São Bento, há locais mais conhecidos – como Campos do Jordão – e outros, menos famosos, mas que surpreendem por estarem escondidos ali na Serra, caso de São Francisco Xavier – distrito de São José do Campos e vizinho de Monteiro Lobato. Viagem boa na certa.

Mais lidas

Venda de gás de cozinha, acima de R$ 70, está irregular e deve ser denunciada

Consumidor deve denunciar locais que vendam gás de cozinha com preço abusivo.O Procon de São Paulo orienta os...

Posto de gasolina de Arujá é investigado por maior fraude em operação estadual

Operação Olhos de Lince, do Ipem, multou 63 postos de gasolina no EstadoO Ipem (Instituto de Pesos e...

Colapso de leitos na Grande SP deve ocasionar lockdown em Arujá

Fechamento dos comércios não essenciais está mantido até o final do mêsO risco de Arujá entrar em lockdown...

3.129 famílias de Arujá receberão cesta básica a partir de amanhã

Famílias beneficiadas estão inscritas no programa Bolsa FamíliaTerá início nesta sexta-feira (15), por meio do projeto estadual Alimento...
- PUBLICIDADE -