PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Comitê Científico de São Paulo é contra flexibilizar uso de máscaras

Foto: Prefeitura de Arujá
Share on whatsapp
Share on telegram

Especialistas temem avanço do coronavírus no final do ano

O secretário-executivo do Comitê Científico do Estado de São Paulo, João Gabbardo, informou que o grupo é contrário à flexibilização da regra de obrigatoriedade de máscaras. Ele participou de coletiva de imprensa, no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista, nesta quarta-feira (20).

Gabbardo argumenta que o Plano São Paulo definiu uma série de flexibilizações, como retorno das aulas presenciais obrigatórios e liberação do público em eventos esportivos e culturais. Diante disso, os especialistas preferem esperar os indicadores da pandemia.

O Comitê Científico estuda alguns critérios para retirar a obrigatoriedade do uso de máscaras em algumas situações, como pessoas que estejam ao ar livre e sem aglomerações. “É diferente caminhar na beira da praia e estar em uma área de comércio”, opinou.

O secretário-executivo entende que alguns ambientes o uso de máscara deve continuar obrigatório. Nas UTIs já é obrigatório. Em ambiente hospitalar siga obrigatório no pós-pandemia.

Uma das propostas que serão apresentadas ao Governo do Estado é justamente a obrigatoriedade de máscaras em alguns ambientes, mesmo após o fim da pandemia. Na opinião de Gabbardo, as máscaras devem continuar sendo utilizadas dentro de hospitais.

Tópicos
Compartilhe
Share on whatsapp
Share on telegram
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE