26.5 C
Arujá
sábado, novembro 28, 2020
Início Colunas Autoestima Como resolver o problema da autossabotagem?
- PUBLICIDADE - Error: Embedded data could not be displayed.

Como resolver o problema da autossabotagem?

- PUBLICIDADE -

Descubra como eliminar de vez esse problema da sua vida

Alguma vez você já deixou de fazer algo que sabia que era importante fazer? Já se atrasou para algum compromisso mesmo estando pronta horas antes e não tendo nenhum problema externo? Quantas vezes você fez algo que te prejudicou mesmo sabendo qual seria o resultado? Bem, se você já agiu assim alguma vez, talvez você esteja se autossabotando e isso pode estar atrasando sua vida de diversas formas.

Aprenda neste artigo como identificar comportamentos de autossabotagem e o que fazer para eliminar de vez este problema de sua vida. Quando se fala em autossabotagem, normalmente nos referimos a outras pessoas, dificilmente a nós mesmos. É muito comum olharmos para o outro e vermos os erros que estão cometendo e os prejuízos que estão causando a si mesmos.

Já quando é para olharmos para nós mesmos, a coisa fica um pouco mais difícil. Por que é mais difícil percebemos que estamos nos sabotando e mudar esse padrão? Como podemos identificar e resolver este problema?

Para aprendermos a resolver esse problema, é importante conhecemos e entendermos os seus mecanismos de ação e a partir disso, podermos agir preventivamente, evitando que o mesmo se instale em nossas vidas e nos dê mais trabalho para eliminá-lo depois.

O que é a autossabotagem?

Autossabotagem é o que fazemos quando nós mesmos criamos obstáculos e empecilhos para a realização das nossas tarefas, compromissos, metas, sonhos e objetivos. São comportamentos autodestrutivos que atrasam nossa vida de diversas formas e em diversas áreas.

A autossabotagem está relacionada diretamente ao fato de se associar dor e prazer à uma mesma coisa. Ou seja, ao mesmo tempo que essa coisa lhe traz algo bom, também lhe traz algo desagradável. Dependendo do que estiver mais forte para você, se o prazer ou a dor associada, você poderá adotar uma atitude de fuga da dor e se sabotar em relação ao possível prazer que teria.

Por exemplo, você tem que acordar cedo para ir trabalhar, pois assim terá dinheiro para pagar suas contas e poderá viajar nas férias e viver bons momentos com a família. Só que você detesta acordar cedo e não gosta do seu trabalho atual. Então, ao invés de acordar quando o despertador toca, você rola para o lado para dormir só mais cinco minutinhos. Com isso, perde o horário, pega o pior horário do trânsito, se atrasa muitas vezes, e ao final, perde o emprego, logo, fica sem dinheiro, se endivida e dá adeus à sua viagem de férias com a família.

O mesmo acontece, com pessoas que definem que vão emagrecer, iniciam toda uma dieta rigorosa, contratam um personal trainer, e apesar disso, todo final de semana, se entopem de doces e gorduras. Talvez para estas pessoas, o prazer e a recompensa de ter um corpo mais saudável e bem trabalhado no médio prazo, não seja tão boa quanto o prazer imediato de se encontrar com os amigos e comer o que gosta aos finais de semana.

Ou então, por exemplo, você quer alcançar um objetivo de, digamos, passar em um concurso público ou conseguir uma promoção em seu trabalho. Só que para conseguir isso, você precisa seguir e obedecer a horários rígidos de estudos, trabalhos, apresentação de relatórios e uma série de outras atividades que fazem você se sentir presa e acorrentada. Acontece que você é uma pessoa que ama ser livre, você gosta de fazer as coisas no seu tempo, do seu jeito e com as suas regras. Resumo, você se sente infeliz, perde a motivação, e desde logo no início.

Por que isso acontece?

A autossabotagem é um hábito adquirido. Hábitos são comportamentos ou atitudes que repetimos frequentemente de forma natural, automática e espontânea. Quando um comportamento ou atitude se torna um hábito em nossa vida é sinal que ele se instalou em nosso subconsciente e a partir deste momento podem passar despercebidos, sem chamar a atenção da nossa mente consciente. Você faz sem nem perceber.

É isso que acontece com o processo de autossabotagem quando simplesmente não conseguimos perceber o que é que está nos atrapalhando. É por isso também que é mais fácil vermos a autossabotagem alheia e mais difícil identificarmos a nossa própria.

O que fazer então?

Quando não conseguimos identificar o problema sozinhos, pedir o auxílio ou feedback de pessoas próximas pode ajudar. Ou então, se preferir, procure um profissional preparado para lhe orientar de maneira focada, estratégica e eficiente.

Nos exemplos anteriores, veja que a dor associada é imediata, já o prazer, só virá mais pra frente. Nestes casos, se você realmente quiser prosseguir com a atividade em questão, pergunte a si mesma:

  • Como posso associar um prazer imediato e intenso à esta atividade, para que eu queira prosseguir com ela de maneira disciplinada e motivada?
  • Que prazeres posso ter diariamente com esta atividade?
  • O que devo fazer para tê-los?
    Respondendo estas perguntas você começa a encontrar o caminho para vencer a autossabotagem e ganha tempo para desenvolver sua autodisciplina e força interior, enquanto avança com as atividades rumo ao objetivo desejado.

Como identificar a autossabotagem?

É possível que você nunca tenha passado por nada disso e esteja lendo este artigo apenas por curiosidade, para enriquecer seus conhecimentos ou para ajudar uma pessoa querida. Esta pessoa querida pode ser você mesma. Neste caso, para aproveitar a oportunidade e exercitar, pense um pouco sobre as seguintes questões:

  • Existe alguma área da sua vida na qual você tem praticamente tudo que precisa para ter sucesso e mesmo assim ainda não conseguiu ou está sempre batendo na trave?
  • Que área é essa?
  • Que resultado você tem conseguido?
  • Como você se sente internamente quando pensa nos objetivos desejados?
  • Quais prazeres imediatos você tem quando não consegue o que quer? Que dores evita?
  • Como você pode organizar seu dia a dia para ter mais prazeres imediatos e conseguir seguir avançando com motivação, foco e disciplina até conseguir o sucesso desejado?
    Quando você se faz estas perguntas, você orienta o seu cérebro a identificar o problema e em seguida procurar as motivações que você precisa para vencer a autossabotagem e ter sucesso.
    O funcionamento do cérebro é direcionado através de perguntas, perguntas que nos fazemos habitualmente.

Entre em Ação Agora!

Se você quer superar padrões de autossabotagem, adote a partir de agora o hábito de entrar em ação imediatamente após definir um objetivo. Quando você começa a agir com foco no positivo, sua motivação aumenta e novos caminhos começam a se revelar para você.

Controle a ansiedade de acabar logo, pois isso pode lhe impedir de chegar ao estado ideal. É como um exercício físico que você precisa de um tempo para aquecer, um tempo para você poder dar o máximo de si e um tempo para você se recuperar após o exercício. No começo às vezes é difícil e doloroso, mas quando persevera e supera a fase da dor inicial, você é então recompensada por um intenso momento de prazer e bem-estar.

Clique aqui e saiba mais sobre este assunto.

Error: Embedded data could not be displayed.

VEJA TAMBEM...

- PUBLICIDADE - Error: Embedded data could not be displayed.
- PUBLICIDADE - Error: Embedded data could not be displayed.

Mais lidas

Auto perdão

Empatia é a melhor forma de praticar o perdão aos outros Perdoar é uma das atitudes mais nobres que...

Autoestima e produtividade no trabalho

Trabalhar todos os dias é uma atividade que exige diariamente boa saúde emocional Para ter bons resultados, é fundamental...

Autoestima: por que é importante?

Essa é uma característica fundamental para o seu bem-estar emocional Vivemos falando sobre autoestima, autoconfiança, autoconhecimento e muitos outros “autos” que...

Como aumentar a autoestima – Exercício do espelho

A baixa autoestima remove a autoconfiança necessária para tomar até as menores decisões Nossa autoestima é implantada em nós...

Como prolongar a autoestima em alta?

Tão importante quanto elevar a autoestima é manter elevada. Em meio à correria do dia a dia, é raro que paremos...
- PUBLICIDADE -