PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Condemat reforça alerta após confirmação de caso de coronavírus em São Paulo

Divulgação

PUBLICIDADE

Brasil passa a ser monitorado diariamente sobre a doença.

Sobre a confirmação do primeiro caso de coronavírus no Brasil, em São Paulo,  a coordenação da Câmara Técnica de Saúde do Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê) informa que estão sendo reforçadas as orientações para as equipes de saúde e, principalmente, para a população. Além disso, está mantido o alerta para qualquer alteração e o monitoramento em tempo integral da evolução da epidemia no mundo.

Para a população dos municípios do Alto Tietê, a orientação é que, em caso de gripe ou outras doenças respiratórias, procure o serviço de saúde o quanto antes. Além disso, é recomendado que pacientes com quadro gripal evitem locais fechados ou com muitas pessoas; protejam a boca e nariz em caso de tosse ou espirro; e usem lenço descartável. Outro cuidado indispensável para todos é a higienização frequente das mãos.

“Febre, tosse e falta de ar são os sintomas do coronavírus, mas também de muitas outras doenças.  Por isso, é fundamental que pessoas com esse quadro procurem o serviço de saúde para serem diagnosticadas e tratadas conforme cada caso. As equipes foram treinadas e estão aptas a identificar as causas, principalmente se os sintomas estão associados a algum tipo de contato com países onde há o coronavírus. Não há motivo para pânico mas, sim, para alerta e cuidados”, ressalta a coordenadora da Câmara Técnica de Saúde do CONDEMAT, Adriana Martins.

A coordenadora esclarece que até o momento não há alterações no fluxo de atendimento estabelecido pelo COE – Centro de Operações Emergenciais nos serviços de saúde  para os pacientes que apresentam sintomas respiratórios e estiveram nos países onde há casos confirmados de coronavírus ou mantiveram contato com pessoas que estiveram nesses locais.  Atualmente, são 35 países nesta situação, incluindo o Brasil.

“Esse fluxo pode ser alterado a qualquer momento e podemos ter alguma condução diferente para o Estado de São Paulo, onde o primeiro caso foi confirmado”, diz Adriana, ao esclarecer que a situação mundial e, agora, no Brasil, é monitorada em tempo integral.

Nos serviços de saúde, os profissionais vêm adotando cuidados  com o uso de máscaras e outros equipamentos de proteção  no atendimento aos pacientes  que apresentam sintomas respiratórios. A conduta para casos suspeitos de coronavírus, em que o quadro é moderado ou leve, é para isolamento e acompanhamento do pacientes. Em casos mais graves, a indicação é por internação em leito isolado.

PUBLICIDADE

Tópicos
Compartilhe
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE