14 C
Arujá
quinta-feira, 16 de julho de 2020
No menu items!
Início Especiais Imóveis Especialista ensina como pedir a pausa no financiamento imobiliário pela Caixa
- PUBLICIDADE -

Especialista ensina como pedir a pausa no financiamento imobiliário pela Caixa

- PUBLICIDADE -

Medida auxilia famílias que perderam renda durante a pandemia

A Caixa Econômica Federal anunciou no dia 15 de maio que vai aumentar em mais um mês a possibilidade de pausar as mensalidades dos seus financiamentos imobiliários.

Agora, em vez de poder suspender os pagamentos por apenas 3 meses, os consumidores poderão pausar as mensalidades por 4 meses.

De acordo com o que foi anunciado pela Caixa, os 2,3 milhões de clientes que já haviam solicitado a suspensão das parcelas de financiamentos imobiliários por 90 dias terão a suspensão prorrogada automaticamente para 120 dias, ou seja: ganharão automaticamente um mês a mais de suspensão do financiamento.

Para quem ainda não solicitou, mas pretende fazê-lo, já terá o prazo de 120 dias considerado na hora de fazer a solicitação para o banco.

Para aquele que não sabe como fazer a solicitação da pausa no financiamento imobiliário da Caixa Econômica Federal, um especialista da Donno Imóveis, imobiliária especializada em projetos do Minha Casa Minha Vida em Florianópolis, ensina como fazer o procedimento.

“Solicitar a pausa das mensalidades dos financiamentos imobiliários é muito simples e fácil. Não é necessário ir até a agência para isso, basta usar o telefone ou um celular. Aliás, não é recomendado sair de casa para ir até a agência enquanto a situação com o novo coronavírus não se estabilizar”, orienta o especialista.

De maneira geral, o consumidor tem realmente dois caminhos para solicitar a suspensão do pagamento das parcelas do financiamento imobiliário da Caixa. O mais fácil deles, para quem tem um smartphone, é pelo aplicativo Habitação Caixa, que está disponível para Android e iOS no Google Play Store ou App Store, respectivamente.

“O processo é bem simples, bastando baixar e instalar o app Habitação Caixa. Quando estiver tudo pronto, é só abrir o aplicativo no dispositivo e apertar a opção Solicitar Pausa. Nesse momento, o aplicativo vai perguntar se o cliente quer usar o login no site da Caixa para iniciar a sessão. O interessado deverá escolher a opção Continuar, informar seu CPF e então tocar na opção Próximo. O app pedirá pela senha cadastrada no site da Caixa. Depois disso, basta ler o material informativo e apertar em Próximo. Na tela seguinte, o cliente deve informar o número de celular e autorizar a Caixa a enviar SMSs sobre a situação. Por fim, é só clicar em Solicitar Pausa e esperar receber a mensagem de confirmação via SMS”, explica o especialista.

Para quem ainda não tem cadastro no site da Caixa Econômica Federal, o processo é muito parecido, mas exige a criação de um login e senha antes de poder ser realizado.

“É possível criar o login pelo próprio aplicativo Habitação Caixa. Há uma opção de Cadastre-se, que pede ao consumidor que defina uma senha para o seu CPF”, esclarece o especialista.

Para quem não tem smartphone, Internet ou não gosta de realizar o procedimento pelo aplicativo, existe a possibilidade de solicitar a suspensão por ligação telefônica.

“O processo pelo telefone é muito simples também. Basta ligar para 3004-1105 ou para 0800 726 0505 e selecionar a opção 7. Um atendente deverá guiar todo o processo. A recomendação para os consumidores é que tenham o número da conta na Caixa na mão para poder agilizar o atendimento. O número do CPF também serve para isso”, explica o especialista.

Apesar da facilidade em solicitar a suspensão das prestações do financiamento imobiliário, nem todos os consumidores poderão usufruir dessa possibilidade.

Segundo as regras da Caixa Econômica, tomadores de financiamento imobiliário em condições específicas não poderão pedir a suspensão.

“São dois grupos principais que não poderão usar a pausa no pagamento das prestações do financiamento. O primeiro deles é o grupo de pessoas que usa o FGTS para pagar parte das prestações. Já o segundo é de quem tem mais de 2 parcelas em atraso”, revela o especialista.

No entanto, para quem está com mais de 2 parcelas em atraso, o especialista da Donno Imóveis apresenta uma forma de resolver a situação.

“O melhor a fazer é renegociar a dívida com a Caixa. Isso pode ser feito pelo 0800 726 8068 e depois selecionar a opção 8. Nesse caso, o consumidor vai renegociar as parcelas em atraso e começar a pagá-las em separado. Nesse ponto, ele não estará mais em atraso e poderá solicitar a suspensão normalmente”, revela.

Aliás, a recomendação para quem está com dificuldades com o seu financiamento imobiliário é de renegociar a dívida com todos os bancos ou buscar uma portabilidade.

“A opção da portabilidade é interessante quando se tem a perspectiva de conseguir juros menores em outro banco. O recomendado é que o consumidor analise o mercado e veja se alguma instituição oferece juros menores e um Custo Efetivo Total menor do que o do seu contrato atual”, explica o especialista, antes de complementar: “Hoje a Caixa pratica as menores taxas do mercado e, por essa razão, vale a pena fazer uma simulação de financiamento para comparar com seu banco atual”.

Com isso, a expectativa é que os consumidores mais afetados pela retração de renda durante a pandemia do novo coronavírus tenham tempo para se organizarem de modo a não sofrerem durante o período.

“A expectativa é que, após a crise, a baixa da Taxa Selic possa estimular ainda mais os financiamentos imobiliários e se torne mais fácil para realizar o sonho da casa própria no Brasil”, conclui o especialista.

Mais lidas

Venda de gás de cozinha, acima de R$ 70, está irregular e deve ser denunciada

Consumidor deve denunciar locais que vendam gás de cozinha com preço abusivo.O Procon de São Paulo orienta os...

Posto de gasolina de Arujá é investigado por maior fraude em operação estadual

Operação Olhos de Lince, do Ipem, multou 63 postos de gasolina no EstadoO Ipem (Instituto de Pesos e...

Colapso de leitos na Grande SP deve ocasionar lockdown em Arujá

Fechamento dos comércios não essenciais está mantido até o final do mêsO risco de Arujá entrar em lockdown...

3.129 famílias de Arujá receberão cesta básica a partir de amanhã

Famílias beneficiadas estão inscritas no programa Bolsa FamíliaTerá início nesta sexta-feira (15), por meio do projeto estadual Alimento...
- PUBLICIDADE -