PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Estado e prefeituras avaliam lockdown ou junção de feriados

Foto: Governo do Estado de São Paulo
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Prefeitura de Arujá deve seguir recomendações do Estado ou do Condemat

As restrições para a circulação de pessoas podem subir ainda mais na próxima semana. Prefeitos do Alto Tietê e da região do ABC cobram do governador João Doria (PSDB) um lockdown na região metropolitana de São Paulo. A Prefeitura de Arujá deve seguir as recomendações do Estado ou do Condemat (Consórcio dos Municípios do Alto Tietê).

Em coletiva no Palácio dos Bandeirantes, nesta sexta-feira (19), o vice-governador Rodrigo Garcia (DEM) anunciou a suspensão da Operação Descida, para desencorajar moradores da região metropolitana a irem às cidades litorâneas, que já determinaram o fechamento das praias no último sábado (13).

Questionado sobre a antecipação dos feriados estaduais, Garcia comentou que novas decisões podem ser recomendadas pelo Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo a partir da avaliação da primeira semana da fase emergencial do Plano São Paulo.

O prefeito da capital paulista, Bruno Covas (PSDB), anunciou a antecipação dos feriados de Corpus Christi e Consciência Negra, de 2021 e 2022, e do aniversário de São Paulo, de 2022, para se juntar à Sexta-feira Santa. Com isso, o feriado prolongado será de 26 de março a 4 de abril – 10 dias.

A decisão de Covas foi isolada e contrariou Doria e os demais prefeitos que defendem ações articuladas entre as cidades. O prefeito de Guarulhos, Guti (PSD), por exemplo, informou em live nas redes sociais que é favorável a ideia de antecipar feriados.

Tópicos
Compartilhe
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Comentários
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE