PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Estado pode prorrogar fase emergencial do Plano São Paulo na sexta-feira

Foto: Governo do Estado de São Paulo
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Comércios não essenciais vão permanecer sem atendimento presencial por mais tempo

O coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus do Estado, Paulo Menezes, informou que até sexta-feira (9) os especialistas vão informar ao governador João Doria (PSDB) um parecer sobre a prorrogação da fase emergencial do Plano São Paulo que, em tese, deveria terminar em 11 de abril.

Com os seguidos recordes de óbitos por covid-19, a expectativa é que as restrições e o toque de recolher sejam mantidos por mais tempo. Se houver uma flexibilização, seria o retorno à fase vermelha, que mantém a proibição do atendimento presencial aos comércios não essenciais.

Na fase emergencial, ficam proibidos esportes coletivos, celebrações religiosas, aulas presenciais, além do atendimento dos comércios não essenciais e recomendação de teletrabalho. Na fase vermelha, esportes, celebrações e aulas são liberados, com restrições.

Na coletiva de imprensa, no Palácio dos Bandeirantes, nesta quarta-feira (7), Doria prometeu atender a recomendação que for dada pelo Centro de Contingência. Ontem (6), o Brasil ultrapassou, pela primeira vez, a marca de 4 mil mortos pela covid-19 em 24 horas.

Tópicos
Compartilhe
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Comentários
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE