PUBLICIDADE

Ex-secretário municipal de Saúde nega ter participado de contratação de OS

Foto: Imprensa/CMA
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Comissão da Câmara investiga supostos contratos irregulares da Prefeitura de Arujá

Responsável pela Secretaria Municipal de Saúde entre janeiro de 2017 a julho de 2018, o médico e ex-secretário Messias Covre prestou esclarecimentos à Comissão Especial de Inquérito (CEI) nesta sexta-feira (18).

À comissão, Covre disse que tanto a decisão de rescindir o contrato com a InSaúde quanto a de realizar a contratação emergencial de uma nova Organização Social (OS) foram do prefeito José Luiz Monteiro (MDB), sob orientação do então secretário de Assuntos Jurídicos Carlos Roberto Vissechi.

Questionada sobre a contratação emergencial do Instituto Inovação em Gestão Pública, hoje investigada pela Polícia Civil, o ex-secretário disse não se recordar de ter participado da tramitação. “Eu fiquei sabendo que foi através da Secretaria Jurídica”, relatou. “Eu não era muito ligado à Secretaria de Saúde, me importava mais com os problemas técnicos da área”, disse ainda.

Em diversas ocasiões da oitiva, o médico alegou dificuldades em se recordar dos episódios relacionados à contratação da OS – suspeita de atuar em conluio com organização criminosa – e da forma como os serviços eram executados.

Tópicos
Compartilhe
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Comentários
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE