PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Número de mortos pelas chuvas no litoral sobe para 29

Bombeiros/PMESP

PUBLICIDADE

Situação mais complexa é no Guarujá, que ainda tem 36 desaparecidos.

A Defesa Civil do Estado informa nesta sexta-feira, 6, que as chuvas extremas que incidiram sobre a região da Baixada Santista na madrugada de terça-feira, 3, provocaram, até o momento, 29 óbitos e 41 desaparecidos, nos seguintes municípios: Guarujá (23 óbitos e 36 desaparecidos), Santos (4 óbitos e 4 desaparecidos) e São Vicente (2 óbitos e 1 desaparecido).

O número atual de desabrigados é de 245 no Guarujá, 3 em São Vicente, 150 em Santos e 102 em Peruíbe. O diretor do Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil, tenente-coronel PM Henguel Ricardo Pereira, e equipe, permanecem na região, em reuniões com o Gabinete de Crise, avaliando as necessidades e a atuação das equipes de salvamento.

No Diário Oficial do Estado de 4 de março, o governador João Doria homologou sumariamente os decretos municipais de situação de anormalidade do Guarujá (estado de calamidade pública), Santos e São Vicente (situação de emergência). Ontem, 5, esses decretos foram reconhecidos sumariamente no Diário Oficial da União.

Dados do Núcleo de Gerenciamento de Emergência da Defesa Civil do Estado indicam que, até as 4h da manhã de terça, 3, o acumulado nas últimas 12 horas de chuvas no Guarujá foi de 282 mm, em Santos 218 mm, em Praia Grande 170 mm, em São Vicente 169 mm, em Mongaguá 160 mm, em Cubatão 132 mm e tanto em Itanhaém como em Bertioga o acumulado foi de 110 mm.

Nas últimas 24 horas, a contar das 6h de hoje (6), foram registrados mais 2mm no Guarujá (65mm em 72h), 7mm em São Vicente (53mm em 72h) e 12mm em Santos (46mm em 72h).

A sexta-feira, 6, começou com sol na Baixada Santista. No entanto, com os ventos úmidos que continuam soprando do oceano em direção à costa, há previsão de chuva fraca nos períodos da tarde e da noite, porém sem risco de temporais. No sábado, 7, a previsão permanece a mesma.

PUBLICIDADE

Tópicos
Compartilhe
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE