17 C
Arujá
segunda-feira, 13 de julho de 2020
No menu items!
Início Colunas No Foco Preço dos combustíveis precisa ser revisto de verdade
- PUBLICIDADE -

Preço dos combustíveis precisa ser revisto de verdade

- PUBLICIDADE -

Modelo adotado pelo Brasil privilegia investidores e penaliza a população.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou no domingo a intenção de rever a cobrança do ICMS para combustíveis, como forma de tentar reduzir os preços nas bombas dos postos de gasolina. Especialistas, contudo, consideram a proposta inconstitucional e sem chances de passar, em uma reforma tributária, no Congresso Nacional. Afinal, por que a gasolina é tão cara no Brasil?

O ICMS é a principal fonte de arrecadação dos estados e parte da verba é repassada para os municípios. O imposto incide sobre os proprietários de veículos. No início do ano, o governador de São Paulo, João Doria, já se posicionou contrário a qualquer mudança na cobrança do ICMS.

Parece estranho para o brasileiro pagar alto para abastecer o veículo com gasolina, etanol ou diesel, sendo que nosso país é um dos maiores produtores de combustíveis no mundo. Mas isso tem uma explicação, que é o centro do problema.

Um dos legados da Operação Lava Jato foi descobrir o Petrolão, um esquema de corrupção que usurpou a Petrobras nas gestões do PT. A empresa ficou com déficit bilionário e perdeu credibilidade junto aos credores. Para recuperar a confiança do mercado, o ex-presidente Michel Temer decidiu que o preço dos combustíveis iria ter variação de acordo com o mercado internacional. Ou seja, qualquer problema no Oriente Médio impacta, diretamente, o preço da gasolina no Brasil.

Esse modelo não parece justo, já que o país consegue produzir combustível e os brasileiros não têm nenhuma vantagem por isso. Acontece que essa estratégia atraiu investidores e contribuiu para a recuperação da Petrobras. Na gestão Jair Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, decidiu manter o mecanismo, que penaliza os habitantes do país, mas é muito vantajoso para os acionistas da estatal.

A única saída para baixar os combustíveis, na minha opinião, é retomar o modelo anterior de controle dos preços. Se “o petróleo é nosso”, então não podemos pagar o mesmo do que motoristas de países estrangeiros. Isso talvez não seja atrativo para os investidores, no entanto, os mecanismos de controle e combate à corrupção têm se aperfeiçoado para que outros petrolões não voltem a existir na Petrobras.

Mais lidas

Venda de gás de cozinha, acima de R$ 70, está irregular e deve ser denunciada

Consumidor deve denunciar locais que vendam gás de cozinha com preço abusivo.O Procon de São Paulo orienta os...

Posto de gasolina de Arujá é investigado por maior fraude em operação estadual

Operação Olhos de Lince, do Ipem, multou 63 postos de gasolina no EstadoO Ipem (Instituto de Pesos e...

Colapso de leitos na Grande SP deve ocasionar lockdown em Arujá

Fechamento dos comércios não essenciais está mantido até o final do mêsO risco de Arujá entrar em lockdown...

3.129 famílias de Arujá receberão cesta básica a partir de amanhã

Famílias beneficiadas estão inscritas no programa Bolsa FamíliaTerá início nesta sexta-feira (15), por meio do projeto estadual Alimento...
- PUBLICIDADE -