PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Prefeitura suspende horas extras e benefícios dos servidores públicos

Foto: Prefeitura de Arujá

PUBLICIDADE

Gestão José Luiz Monteiro institui corte de gastos por conta da crise econômica gerada pela pandemia.

Com queda de R$ 300 milhões nos cofres municipais, por causa da pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de Arujá publicou um novo plano de contingenciamento no sábado (1º). O programa desautoriza, até o fim do ano, a geração de novas despesas, com exceção daquelas inerentes a obrigações constitucionais, bem como a gastos com pessoal e encargos sociais.

A medida prevê a reavaliação de contratos administrativos vigentes, proibição de novas contratações, da realização de horas extras, além da suspensão de concessão de benefícios, licenças, gozos e outras vantagens que onerem financeiramente o erário público. Segundo o ato municipal, as secretarias devem reduzir em 15% suas despesas com material de consumo geral.

Tais obrigações, porém, não levam em consideração os casos que envolvem as atividades essenciais vinculadas ao enfrentamento da pandemia.

“É um momento complicado para todos os setores da sociedade, o qual exige planejamento e muita responsabilidade durante e após a crise financeira provocada pela covid-19”, pontua o prefeito José Luiz Monteiro (MDB).

PUBLICIDADE

Tópicos
Compartilhe
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE