PUBLICIDADE

PRF recupera carreta e carga roubadas na Dutra, em Arujá

Foto: PRF
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Carga de arroz é avaliada em R$ 112 mil

Na manhã desta quinta-feira (27), a PRF (Polícia Rodoviária Federal) recuperou uma carreta carregada com arroz embalado, que havia sido roubada nesta madrugada em Guararema. A recuperação do veículo e da carga ocorreu na rodovia Presidente Dutra, próximo ao pedágio de Arujá.

Na madrugada, o motorista da carreta, que também é o proprietário, estava descansando dentro da cabine, estacionado em um posto de combustíveis, quando foi surpreendido por dois indivíduos, que anunciaram o roubo após quebrarem o vidro da janela do caminhão.

O motorista foi brutalmente agredido, chegando a perder um dente com os golpes de coronha de revólver. Ele permaneceu sob a vigilância dos assaltantes em um cativeiro, enquanto seu caminhão era levado.

Assim que se viu livre do cativeiro, o motorista acionou a Polícia Rodoviária Federal, que após ter sido orientada pelo serviço de monitoramento do veículo, obteve sucesso em localizar o caminhão próximo ao pedágio de Arujá, com carga de arroz intacta. Os assaltantes abandonaram o veículo com a chegada da PRF e se evadiram pelas proximidades.

O motorista é do Estado do Rio Grande do Sul, tem 49 anos e revelou aos policiais que o caminhão é o seu único meio de sustentar a família. Ele agradeceu a atuação rápida da PRF. A carga está avaliada em R$ 112.860. A ocorrência foi apresentada na delegacia de Polícia Civil de Arujá.

Em todo o ano de 2019, a PRF atendeu 49 ocorrências de roubo de carga nas rodovias federais do Estado de São Paulo. Foram presas 4 pessoas envolvidas neste tipo de crime. Em 2020, de janeiro a julho, foram 35 ocorrências de roubo de carga. Trabalhando através de operações coordenadas por inteligência, a PRF conseguiu prender 10 pessoas envolvidas com este tipo de crime neste período.

Tópicos
Compartilhe
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Comentários
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE