13.6 C
Nova Iorque
quinta-feira, agosto 13, 2020
Início Cidade Venda de gás de cozinha, acima de R$ 70, está irregular e...

Venda de gás de cozinha, acima de R$ 70, está irregular e deve ser denunciada

- PUBLICIDADE -

Consumidor deve denunciar locais que vendam gás de cozinha com preço abusivo.

O Procon de São Paulo orienta os paulistas a denunciarem locais que façam a venda de botijão de gás com preço acima de R$ 70. Locais que vendam o botijão de 13 quilos, o mais comum para uso doméstico, com preços abusivos serão autuados, garante o diretor do órgão estadual, Fernando Capez, em coletiva no Palácio dos Bandeirantes, na tarde desta quarta-feira (1º).

De acordo com Capez, não houve qualquer alteração nos custos para os distribuidores de gás. Apesar disso, é possível constatar vários locais com aglomeração de pessoas para comprar botijões por até R$ 130.

“Não há justificativa para aumento de preço, ainda mais neste momento de crise”, afirmou.

Considerando a orientação de manter o isolamento e evitar sair de casa, o Procon-SP disponibiliza canais de atendimentos à distância para receber denúncias, intermediar conflitos e orientar os consumidores: via internet (www.procon.sp.gov.br), aplicativo – disponível para Android e iOS – ou via redes sociais, marcando @proconsp, indicando o endereço ou site do estabelecimento.

Mais lidas

Venda de gás de cozinha, acima de R$ 70, está irregular e deve ser denunciada

Consumidor deve denunciar locais que vendam gás de cozinha com preço abusivo. O Procon de São Paulo orienta os...

Posto de gasolina de Arujá é investigado por maior fraude em operação estadual

Operação Olhos de Lince, do Ipem, multou 63 postos de gasolina no Estado O Ipem (Instituto de Pesos e...

Colapso de leitos na Grande SP deve ocasionar lockdown em Arujá

Fechamento dos comércios não essenciais está mantido até o final do mês O risco de Arujá entrar em lockdown...

Confira os feriados e pontos facultativos em Arujá em 2020

Aniversário de Arujá e Corpus Christi caem na mesma semana. Após dois feriados seguidos, de Natal e Ano-Novo, nem...
- PUBLICIDADE -