26.5 C
Arujá
terça-feira, dezembro 1, 2020
Início Especiais Imóveis Vendas de imóveis caíram 2,2% no primeiro semestre, diz CBIC
- PUBLICIDADE - Error: Embedded data could not be displayed.

Vendas de imóveis caíram 2,2% no primeiro semestre, diz CBIC

- PUBLICIDADE -

Houve redução no número de unidades lançadas em todas regiões

Os lançamentos de imóveis residenciais caíram 43,9% no primeiro semestre ano, enquanto as vendas tiveram retração de 2,2%, na comparação com igual período do ano passado. Esses números estão no estudo Indicadores Imobiliários Nacionais do segundo trimestre de 2020, divulgado hoje (24) pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional).

Segundo a CBIC, embora as incertezas por causa da pandemia de covid-19 tenham interrompido uma tendência de crescimento que vinha desde janeiro de 2018, os impactos no mercado foram menores que os estimados anteriormente.

Na avaliação da CBIC, enquanto as vendas sofreram quedas leves, houve grande diminuição no número de lançamentos. Isso aconteceu por conta de adiamentos em função da pandemia.

Lançamentos no segundo trimestre

No segundo trimestre de 2020, os lançamentos de imóveis (16.659 unidades) apresentaram uma queda de 60,9% na comparação com igual período de 2019.

Houve redução no número de unidades lançadas em todas regiões. A maior queda foi observada na região Norte (660 unidades), com 73,3% menos lançamentos que no segundo trimestre de 2019, seguida pelo Nordeste, com diferença de 70% (3.244 unidades). A região Sudeste teve variação negativa de 68,3% (18.238 unidades).

No primeiro semestre, foram 37.596 unidades lançadas, contra 67.034 unidades em igual período do ano passado. A maior diferença foi no Nordeste, com 6.690 unidades a menos ou 60,1% menos lançamentos que no mesmo período de 2019.

Vendas

No país, as vendas apresentaram uma queda de 23,5% no segundo trimestre de 2020 em comparação com o mesmo período do ano anterior. Nas regiões Norte e Nordeste praticamente não houve variação, com -0,5% e +0,1%, respectivamente. Na região Sul, houve variação positiva de 5% (333 unidades). As regiões mais afetadas foram a Sudeste, onde o número de apartamentos vendidos foi 39,3% menor (9.321 unidades a menos), e Centro-Oeste, onde o número de apartamentos vendidos foi 22,9% menor (947 unidades a menos).

No primeiro semestre, as vendas chegaram a 71.109, contra 72.710 em igual período de 2019.

Previsão

Segundo a CBIC, com as vendas praticamente estabilizadas e os lançamentos muito reduzidos no primeiro semestre, em função do que foi adiado por conta da pandemia, a expectativa é que agora as empresas lancem o que foi represado nos últimos meses.

De acordo com o presidente da CBIC, José Carlos Martins, é expectativa é de crescimento de 20% a 30% nos lançamentos no segundo semestre deste ano, comparado a igual período de 2019.

(Com informações da Agência Brasil)

Error: Embedded data could not be displayed.

VEJA TAMBEM...

- PUBLICIDADE - Error: Embedded data could not be displayed.
- PUBLICIDADE - Error: Embedded data could not be displayed.

Mais lidas

Especialista ensina como pedir a pausa no financiamento imobiliário pela Caixa

Medida auxilia famílias que perderam renda durante a pandemia A Caixa Econômica Federal anunciou no dia 15 de maio...

Conheça as vantagens de uma porta sanfonada de PVC

Estrutura de uma porta de pvc possui beleza e dá um ar moderno para o ambiente. A porta sanfonada...

Dicas na hora de fazer a reforma do apartamento com segurança

Quarentena não impede proprietários de fazerem reformas. Realizar uma reforma de apartamento é algo bastante comum a donos de...

Pandemia e crise fazem proprietários renegociar contratos de aluguel

Um em cada cinco contratos passaram por renegociação nos últimos meses A perda de renda devido à crise econômica...

Saiba quais imóveis serão mais valorizados no pós-pandemia

Covid-19 fará com que conceitos sejam revistos. E morar com conforto será muito valorizado Uma casa com piscina, área...
- PUBLICIDADE -