14 C
Arujá
quinta-feira, 16 de julho de 2020
No menu items!
Início Colunas Maternar: Nascimento de Um Amor Desenvolvimento das crianças dos 6 aos 9 anos
- PUBLICIDADE -

Desenvolvimento das crianças dos 6 aos 9 anos

- PUBLICIDADE -

A hora dos questionamentos chegou.

Semana passada abordei nesta coluna o assunto sobre a primeira infância que de acordo com o Ministério da Cidadania vai do nascimento até os 6 anos de idade. Hoje dou continuidade aos assunto sobre o desenvolvimento dos 6 aos 9 anos. Quem tem um pequeno nesta faixa etária percebe o impacto que causa em toda a família. São atentos a tudo o que acontece ao seu redor, perguntam, questionam, querem ler tudo e contra argumentam também.

Aos seis anos a criança está com toda energia voltada para aprender. Com seis anos completos estará no primeiro ano do Ensino Fundamental. Começam a entender as letras bastão (tem crianças que aprendem mais cedo) e, a partir  disso, começam a querer ler tudo o que veem. Esta fase é ótima para estimular seu filho a escrever cartinhas, ler receitas, participar da rotina. Importante que já assumam alguma responsabilidade como por exemplo, cuidar de um animal de estimação ou uma plantinha.

Aos sete anos a criança está concluindo o seu processo de alfabetização e nesta fase é hora de apresentar livros mais extensos. Aprendem conceitos matemáticos e é importante estimular seu filho a lidar com dinheiro, contar moedas, conferir troco. Nesta idade costuma sumir aquele egocetrismo natural da primeira infância.

Com oito anos, está se socializando melhor e com ótimas relações de amizade. Já sabe quais são seus interesses e gostos pessoais. É momento de estimular um esporte favorito porque a parte motora desta criança já está próximo da maturidade. A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda que as crianças e adolescentes pratiquem uma hora de exercício por dia. Trará muitos benefícios ao seu crescimento, desenvolvimento, coletividade e etc…

Aos nove anos não é mais aquela criancinha mas também não é um adolescente. É uma fase intermediária. Começam a ter uma percepção mais realista das coisas. Pode surgir situações que coloque os pais em cheque. Testam seus limites e as vezes são respondonas. Importante estimular sua independência,  auto confiança, responsabilidade, deveres e dar limites. O ‘não’ é essencial para o seu processo de maturidade também. Nesta fase é natural que comam igual os adultos, necessidade natural de seu desenvolvimento.  

Tantas fases e quanta evolução. A cada aprendizado nos enchem de orgulho e muitas vezes nos ensinam também. Cada fase deve ser cercada de muito amor, carinho, paciência e zêlo. E você, tem algum pequeno  ou conhece alguma criança nesta faixa etária? 

Fique a vontade de partilhar alguma experiência comigo no e-mail [email protected]

Mais lidas

Venda de gás de cozinha, acima de R$ 70, está irregular e deve ser denunciada

Consumidor deve denunciar locais que vendam gás de cozinha com preço abusivo.O Procon de São Paulo orienta os...

Posto de gasolina de Arujá é investigado por maior fraude em operação estadual

Operação Olhos de Lince, do Ipem, multou 63 postos de gasolina no EstadoO Ipem (Instituto de Pesos e...

Colapso de leitos na Grande SP deve ocasionar lockdown em Arujá

Fechamento dos comércios não essenciais está mantido até o final do mêsO risco de Arujá entrar em lockdown...

3.129 famílias de Arujá receberão cesta básica a partir de amanhã

Famílias beneficiadas estão inscritas no programa Bolsa FamíliaTerá início nesta sexta-feira (15), por meio do projeto estadual Alimento...
- PUBLICIDADE -