PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mulheres priorizam busca por salas comerciais em Arujá

Luciano de Sá/Unsplash

PUBLICIDADE

Imobiliárias têm recebido maior procura pelo público feminino desde o ano passado.

A melhora na economia deixou o mercado imobiliário aquecido em Arujá. E o público que mais busca novos imóveis é justamente o feminino. Por busca de maior independência financeira, muitas mulheres procuram salas comerciais para abrirem seus negócios ou, até mesmo, casas em que possam destinar algum cômodo para atender os clientes.

A proprietária da Gorelli Imóveis, Rita Braga, avalia que há um maior desejo das mulheres arujaenses de se tornarem independentes. “Temos grande procura por salas comerciais. Na opção de uma moradia, elas querem uma sala a mais para montar um ateliê ou atender clientes para estética, por exemplo”, explica. Ela diz que esse fenômeno ocorre desde o final do ano passado. 

De acordo com a corretora Evelin Santos, da Tree Imóveis, as clientes têm buscado opções para montarem centros estéticos, de maquiagem, salão de cabeleireira e loja de roupas. “Muitas querem virar microempreendedoras”, comenta.

Segundo o corretor Flávio Santos, da COK Imóveis, até mesmo na hora de um casal comprar a casa própria as mulheres são as protagonistas na procura pela melhor opção. “A mulher é a voz mais ativa na compra. No final, é ela quem decide e o marido acompanha”, revela. 

Nesta semana, o Arujá Repórter traz uma série de reportagens sobre a temática feminina, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março. O menu do site ficará rosa entre os dias 2 e 8 de março. 

Outras matérias da série:

Pedagogia é o curso preferido das mulheres de Arujá

Mulheres empreendedoras crescem em Arujá

PUBLICIDADE

Tópicos
Compartilhe
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE