PUBLICIDADE

Nutricionista de Arujá aponta os melhores alimentos para o restabelecimento da saúde após covid-19

Foto: Divulgação
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Recuperação da infecção provocada pelo coronavírus é diferente para cada pessoa

A síndrome pós-covid são sintomas que acometem indivíduos infectados pelo vírus, e têm persistência por períodos maiores que 12 semanas. Para superar essa condição, a nutricionista Karen Corsini recomenda a adoção de um cardápio rico em nutrientes.

Karen é pós-graduada em nutrição ortomolecular, nutrição aplicada ao Esporte, Nutriendocrinologia, e Nutrição estéticaque. Ela destaca que os alimentos antioxidantes ajudam o sistema nervoso central e ainda o sistema imunológico.

Segundo a especialista, uma boa alimentação é capaz de reduzir o estresse oxidativo. Sintomas persistentes como fadiga crônica, ausência de paladar e olfato, ou tosse e dor de cabeça podem ser minimizados com uma boa alimentação. Um cardápio rico em frutas, legumes e verduras, e livres de gordura e açúcares, já é capaz de contribuir para a recuperação do paciente, mas para casos específicos, a especialista destaca importantes alimentos.

Muitos pacientes relatam perda de memória, após a infecção pelo vírus. Karen afirma que optar por alimentos ricos em ômega 3 contribui para a saúde dos neurônios. A sugestão é o consumo de peixe, ao menos uma vez por semana. Além disso, morango, uva roxa e melancia, contém antocianinas, resveratrol e licopeno, substâncias boas para o cérebro. Outro aliado na saúde cerebral é a vitamina B12, presente em carnes e ovos.

“Destaco também nutrientes como a colina, presente na gema do ovo, e a vitamina D, que auxilia na saúde do sistema imunológico, cérebro e sistema nervoso. Reforço sempre aos meus pacientes a importância de tomar sol diariamente. Também recomendo a Coezina q10, uma suplementação individualizada, rica em vitaminas e minerais, que age como um antioxidante potente para o organismo”, reforça a nutricionista.

A especialista destaca que os nutrientes ajudam na coagulação, na função renal e também na hepática, sendo capazes ainda de minimizar sequelas cognitivas da vovid-19. “Uma alimentação de qualidade, pensada para ser benéfica a saúde, tem o poder de fortalecer a imunidade do corpo e reduzir inflamações causadas pela covid-19”, finaliza.

Tópicos
Compartilhe
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Comentários
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE