PUBLICIDADE

Prefeitura de Arujá define regras para restaurantes, bares e academias

Prefeitura de Arujá
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Cidade está na fase amarela do Plano São Paulo desde segunda-feira

Após avançar para a fase amarela do Plano São Paulo, Arujá regulamentou o funcionamento de bares, restaurantes, salões de beleza e atividades similares. Com restrições, tais segmentos estão liberados para atender o público a partir desta quarta-feira (15), assim como os comércios, os prestadores de serviço e algumas atividades de educação não regulada.

Já as academias de ginástica, seguindo uma série de exigências, poderão retomar o funcionamento a partir do próximo dia 20. A abertura de quadras e atividades similares estarão permitidas a partir do dia 27 de julho, segundo o decreto municipal que prorrogou a quarentena até o fim do mês.

“Avançamos de fase em virtude da redução e estabilização dos indicadores de saúde na região. Porém, é preciso enfatizar que não voltamos à normalidade, que ainda estamos em quarentena e precisamos intensificar os cuidados preventivos”, afirma o prefeito de Arujá, José Luiz Monteiro.

Deliberados pelo Comitê Administrativo Extraordinário Covid-19, todos os protocolos adotados no município foram regulamentados com base no plano de retomada consciente, gradual e segura do Governo do Estado de São Paulo.

Protocolos

Segundo o ato municipal, salões de beleza, clínicas de estética e similares poderão abrir a partir de 15 de julho, com horário reduzido, das 13 às 19 horas. As condições para o funcionamento desses estabelecimentos são: operar com ocupação de 40% da capacidade do espaço, uso obrigatório de máscaras em todos os ambientes e adoção de protocolos específicos do Plano SP.

Restaurantes, bares, lanchonetes e similares também voltarão a funcionar a partir de 15 de julho, com horário reduzido, das 11 às 17 horas. Os estabelecimentos poderão atender com apenas 40% da capacidade dos assentos, operando seis horas por dia. As operações ficam limitadas a áreas ao ar livre ou arejadas e com obrigatoriedade de assentos.

Esses estabelecimentos deverão manter álcool em gel 70% disponível a clientes e funcionários, principalmente na entrada, nos balcões de atendimento e pagamento. Fica obrigatório o uso de máscaras em todos os ambientes, além da adoção de protocolos específicos conforme o Plano SP.

Já o comércio e os prestadores de serviço poderão continuar funcionando com as restrições de atender clientes com 40% de sua capacidade, horário reduzido a seis horas diárias (comércio das 10 às 16 horas e serviços das 9 às 15 horas), além de exigir o uso obrigatório de máscaras e seguir protocolos específicos.

Também a partir do dia 15, fica autorizado o funcionamento de atividades presenciais de educação não-regulada, como cursos de ensino complementar, idiomas, informática, artes, cursos profissionalizantes e similares.

Tais estabelecimentos deverão seguir as restrições de ocupação e de horário previstas para os setores de serviços, como funcionamento das 9 às 15 horas, entre outros protocolos sanitários pertinentes à educação regulada.

Academias de ginástica e quadras esportivas

As academias de ginástica e atividades similares, por sua vez, poderão ser reabertas a partir de 20 de julho, das 6 às 9h e das 18 às 21h. As condições de funcionamento são: operar com até 40% da capacidade, uso obrigatório de máscara em todos os ambientes e a adoção de protocolos específicos.

Quadras e atividades esportivas estarão liberadas sob as mesmas condições que as academias, porém, retornando em 27 de julho.

Tópicos
Compartilhe
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Comentários
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE