PUBLICIDADE

Procon cria força-tarefa contra venda ilegal de madeira nativa em São Paulo

Foto: PF
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Empresas e instituições que adotarem boas práticas ambientais para a reciclagem receberão selo especial

O governador João Doria (PSDB) anunciou nesta quarta-feira (11) o lançamento do Procon-SP Ambiental para aumentar a fiscalização sobre operações de compra e venda ilegal da madeira nativa no território paulista.

A nova modalidade contará com força-tarefa composta de técnicos da Fundação Procon-SP, agentes da Polícia Militar Ambiental e da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) para promover ações de vistoria em comércios de venda de corte de madeira (madeireiras) e verificar a procedência da matéria-prima.

“São Paulo aumentou sua cobertura vegetal em 3%. É um estado que respeita o meio ambiente, que assinou e renovou o seu compromisso com o Acordo de Paris e assinou o seu compromisso com o Race to Zero para no ano 2050 zerar a emissão de carbono aqui no estado”, afirmou Doria.

O objetivo da ação é promover a fiscalização em diversas esferas: regulatória, criminal e na defesa do consumidor. O cidadão poderá fazer denúncias por meio de canal específico disponibilizado pela Fundação Procon-SP no site https://www.procon.sp.gov.br/denuncia-ambiental/, desenvolvido pela Prodesp (Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo).

Em 2020, a Polícia Militar Ambiental implantou um novo método de fiscalização de madeira que inclui monitoramento, análise de dados, inteligência policial e integração entre agências. Apenas no primeiro semestre deste ano, os agentes apreenderam 31 mil m³ de materiais ilegais, o que corresponde a mais de seis mil caçambas. 

Tópicos
Compartilhe
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Comentários
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE