26.5 C
Arujá
sábado, novembro 28, 2020
Início Política Renato Caroba defende construção de creches e Parque municipal
- PUBLICIDADE - Error: Embedded data could not be displayed.

Renato Caroba defende construção de creches e Parque municipal

- PUBLICIDADE -

Petista concedeu entrevista ao Arujá Repórter

O candidato à Prefeitura de Arujá, Renato Caroba (PT), se mostra crítico as ações da Imobiliária Continental na cidade e se compromete a destinar investimentos para a construção de creches e um parque municipal, caso seja eleito.

Vereador em segundo mandato, o ex-presidente da Câmara de Arujá concorre a cadeira do Paço Municipal pela primeira vez. Advogado, Caroba defende que a gestão municipal precisa olhar com atenção para os bairros mais carentes da cidade.

Confira, abaixo, a entrevista que ele concedeu ao Arujá Repórter.

Arujá Repórter – Qual é o principal desafio de sua gestão, caso seja eleito?

Renato Caroba – Precisamos acabar com a terceirização na saúde e fazer contratações via administração pública, fundação ou autarquia. A iluminação pública também precisa ser encarada de frente. Nosso município arrecada cerca de R$ 5 milhões por ano com a Contribuição de Iluminação Pública (CIP), mas bairros inteiros continuam às escuras. Fui contra a criação dessa taxa e uma das justificativas que nos deram foi de que seria possível expandir o serviço de energia elétrica e implantar iluminação em LED. Nada disso ocorreu. Arujá não possui programa habitacional. Precisamos reverter a lógica da administração e criar políticas públicas para garantir o direito à moradia. Infelizmente, os governos que por aqui passaram priorizaram o interesse de construtoras, imobiliárias e incorporadores que muito lucraram às custas dos que mais precisam. É fundamental atuar na regularização dos imóveis. Isto é possível, pois nossa candidatura não recebe nenhum apoio de grupos ligados à Continental.

Arujá Repórter – O Governo Federal enviou recursos para construção do Hospital Municipal de Arujá. O senhor pretende inaugurar o equipamento em qual ano e quais suas propostas para saúde?

Renato Caroba – Precisamos buscar parcerias com os governos estadual e federal e firmar um convênio que garanta a manutenção e o funcionamento desse equipamento, pois o custo desse hospital é de R$ 35 milhões, ou seja, quase metade do orçamento da saúde, estimado em R$ 73,9 milhões de reais em 2021. Sem esse convênio o município não terá condições de arcar sozinho com esses custos. Vamos aprimorar os serviços das UBS’s com a informatização dos dados de pacientes; implantar um Pronto Atendimento na região do Emília e Recanto Primavera; por o PA do Barreto para funcionar 24 horas; implantar sistema eletrônico de marcação de consultas e renovação de receitas; implantar UTI neonatal na Maternidade Municipal; acabar com a terceirização e fazer contratações via administração pública, fundação ou autarquia; oferecer atendimento pré-natal; implantar o Saúde em Casa, com atendimento multidisciplinar para pessoas acamadas e com mobilidade reduzida e ampliar a Estratégia Saúde da Família.

Arujá Repórter – Até o ano passado, Arujá tinha mais de 600 crianças na fila por creche. O número pode aumentar após a pandemia. Como resolver esse problema?

Renato Caroba – O principal desafio é rever as prioridades e voltar o orçamento para o que realmente é essencial, como a construção de creches, que nunca foi prioridade. Está claro que o problema de Arujá não é recurso, mas gestão. Temos, por exemplo, quatro subprefeitos que recebem altos salários. Isso onera mais o município do que investir educação, que ao contrário ajuda no desenvolvimento econômico da cidade, com a geração de emprego.  

Arujá Repórter – Os moradores da cidade reclamam dos problemas na iluminação pública. O que o candidato planeja para essa área?

Renato Caroba – Atuaremos fortemente na iluminação eficaz de nossa cidade, incluindo os bairros. Infelizmente, por má gestão Arujá está às escuras: recolhe cerca de R$ 5 milhões em contribuição para a iluminação pública, mas não oferece o serviço da forma como deveria. Sequer tem um 0800 para atender a população. O que precisamos é utilizar os recursos de forma mais eficiente e com respeito ao interesse público, garantindo investimento real na iluminação.

Arujá Repórter – Por causa da pandemia, Arujá conseguiu montar “bolhas” para receber competições oficiais de Basquete e Handebol. O que o senhor pretende investir no esporte?

Renato Caroba – Entendemos que o esporte deve estar relacionado com a qualidade de vida de nossos munícipes. Para isso vamos ampliar as escolinhas de esportes, com unidades em todas as regiões da cidade e também destinar mais verbas às mesmas; revitalizar espaços públicos para a prática de esportes; utilizar todo potencial dos equipamentos existentes em nossa cidade; ampliar o número de profissionais capacitados via concurso público, investir no esporte competitivo; reformar e melhorar os equipamentos esportivos de nossa cidade; realizar parcerias com a Secretaria de Educação para incentivo à prática de esporte nas escolas municipais e estaduais.

Arujá Repórter – É comum escutar arujaenses que reclamam de a cidade não ter shopping ou mais opções de lazer. Como garantir opções de lazer para os moradores, sem que eles precisem ir para outras cidades?

Renato Caroba – Vamos criar políticas públicas para o desenvolvimento do turismo, valorizando os artistas locais, revitalizando espaços públicos de lazer e criando outros, em especial nos bairros. Algumas ações: criar Parque Municipal; investir em “rotas turísticas”, como a da pesca; promover ações que incentivem a participação de artistas locais; criar pontos de Wi-Fi gratuitos nas praças; destinar mais verbas às oficinas culturais e ampliá-las, com unidades em todas as regiões de forma abrangente, com capoeira, grafite, hip hop, funk, artes cênicas, fotografia, áudio visual, artes plásticas, dança, entre outras.

Arujá Repórter – Mais de mil arujaenses perderam os empregos durante a pandemia do novo coronavírus. Como fomentar a criação de novos postos de trabalho no município?

Renato Caroba – Precisamos desburocratizar e facilitar a abertura de novas empresas para favorecer o surgimento de novos empregos. Sem dúvida, a informatização desse processo deve agilizar o atendimento, considerando a área de atuação empresarial e as condições de cada bairro.

Para enfrentar o desemprego, vamos também investir em cooperativas de trabalhadores para que possam atuar de forma autônoma na cidade. Outra proposta é preparar as condições para o surgimento de um banco popular que facilite o acesso a créditos para micro e pequenos empreendedores.

Arujá Repórter – Arujá é conhecida como Cidade-Natureza. O que o senhor planeja executar na área ambiental?

Renato Caroba – O respeito ao meio ambiente deve estar presente em todas as ações do poder público. Desde a escolha de um espaço para construção de um Programa Habitacional até a necessidade de tratamento de resíduos sólidos. Vamos investir em saneamento básico com a universalização do acesso a água tratada e no tratamento de esgoto; promover a gestão integral da qualidade do ar, considerando vetores como mobilidade, energia, resíduos, água, biodiversidade e o verde; instalar ecopontos em todas as regiões; recolher os entulhos da construção; criar Usina de Compostagem para reciclagem dos materiais orgânicos e podas de árvores para gerar adubos para agricultura familiar e hortas; utilizar a energia solar nos espaços públicos, principalmente em escolas e creches, vendendo os excedentes às concessionárias e diminuído os gastos com energia elétrica; criar programa de integração das políticas públicas de todas as áreas com foco na Educação Ambiental.

Arujá Repórter – A Operação Soldi Sporchi revelou grande influência de traficantes famosos em Arujá. Como melhorar a sensação de segurança na cidade?

Renato Caroba – A questão da segurança pública em Arujá é muito mais abrangente. Entendemos que políticas de segurança pública devem estar integradas a outras ações sociais, como abertura de escolas municipais nos finais de semana com atividades culturais, que podem ser determinantes na redução de violência em áreas mais críticas. Além disso, precisamos que os investimentos em iluminação pública sejam efetivados.

Arujá Repórter – Qual é a sua mensagem final para os arujaenses antes da eleição?

Renato Caroba – Arujá precisa ter um governo para todos, que promova a transformação dos bairros e leve serviços públicos a quem mais precisa. Este é o momento de rompermos definitivamente com as grandes empresas que financiam muitas candidaturas em nossa cidade para influenciar na política de Arujá. A Continental deve mais de R$ 40 milhões aos cofres municipais, manda e desmanda na cidade e ninguém faz nada. Precisamos de um governo disposto a enfrentar essa situação, romper com os grupos que usam a máquina pública para fazer e ampliar seus negócios em Arujá e realmente governar para todos, com uma administração que priorize o acesso aos serviços públicos a quem mais precisa. 

Error: Embedded data could not be displayed.

VEJA TAMBEM...

- PUBLICIDADE - Error: Embedded data could not be displayed.
- PUBLICIDADE - Error: Embedded data could not be displayed.

Mais lidas

Ex-secretário faz depoimento bombástico contra gestões Zé Luiz e Abel Larini

Ricardo Moscovich aponta irregularidades em contratos da Prefeitura A CEI (Comissão Especial de Inquérito) da Câmara de Arujá que...

Saiba quem são os nove candidatos à Prefeitura de Arujá

Crise política faz cidade bater recorde de prefeituráveis em uma eleição O xadrez eleitoral está formado em Arujá. Foram...

Câmara de Arujá sugere fim da Festa das Nações em 2020

Prefeitura tiraria dinheiro do evento para financiar famílias carentes de Arujá. Em reunião com o prefeito José Luiz Monteiro...

Novo Hospital de Arujá deve ficar pronto em 2022

Prefeitura e Caixa Econômica Federal assinaram o contrato nesta sexta-feira O prefeito de Arujá, José Luiz Monteiro (MDB), assinou...

Vereadores de Arujá descartam reduzir salários durante a pandemia

Medida foi adotada em outros legislativos do Estado A Câmara de Arujá não realizou redução nos subsídios de vereadores...
- PUBLICIDADE -