PUBLICIDADE

Saúde fará ação contra a dengue em janeiro

Prefeitura de Arujá
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Pulverização de larvicida terá início no Parque Rodrigo Barreto

A Secretaria de Saúde de Arujá programou para os primeiros dias de janeiro a aplicação espacial de um larvicida biológico contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como a dengue, febre amarela urbana, zika e chikungunya. A ação de pulverização terá início no Parque Rodrigo Barreto e deverá seguir por toda a cidade até o mês de março do próximo ano.

Segundo a pasta, o serviço será realizado por meio de um veículo pick-up, com um equipamento que é pioneiro no mercado: com o mini gerador de aerossol UBV, será feita a pulverização de um larvicida biológico em direção aos imóveis.

Ainda de acordo com as informações da Secretaria de Saúde, a pulverização é capaz de alcançar criadouros de difícil acesso, além de casas fechadas e imóveis recusados, sendo eficaz em todo o local de aplicação.

O larvicida utilizado será o VectoBac WG, que utiliza cepas do Bacillus thuringiensis israelensis (bti), produto recomendado pelo Programa Nacional de Controle da Dengue e pela Organização Mundial de Saúde (OMS), totalmente inofensivo à saúde humana, aos animais e ao meio ambiente.

O produto usado na ação age por meio de cristais que interagem com a parede intestinal das larvas, rompendo-se rapidamente, cessando sua atividade e esperando a morte dos insetos em 24 horas, após a aplicação do produto.

“É importante deixar claro que o produto é totalmente inofensivo, ou seja, ele não faz mal à saúde das pessoas, dos animais, nem ao meio ambiente. Isso significa que a população pode ficar tranquila quando se deparar com nosso carro realizando o procedimento nas ruas da cidade, não é preciso sair correndo nem se apavorar”, alerta o supervisor do Departamento de Controle de Vetores, Tadeu Pacheco.

Conforme destaca a secretária municipal de Saúde, Carmen Pellegrino, as ações de combate à dengue continuam sendo realizadas na cidade, uma vez que a doença é perigosa, pode levar a óbito e requer atenção e cuidado por parte de todos. “A dengue não acabou. Mesmo diante da pandemia de coronavírus, não podemos nos descuidar e permitir que o mosquito crie foco e se prolifere novamente”, pontua.

Informações

Outras informações sobre a ação contra a dengue podem ser obtidas pelos telefones da Secretaria de Saúde: 4653-3535 ou 4652-1079.

Tópicos
Compartilhe
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Comentários
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE