PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Secretário de Finanças de Arujá assume cargo no Condemat

Imprensa/CMA

PUBLICIDADE

Caio César Vieira de Araújo passa a integrar a Câmara Técnica de Finanças do consórcio.

O prefeito Marcus Melo, presidente do Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê), participou na manhã desta terça-feira (7) de uma reunião com os gestores municipais que estarão à frente das Câmaras Técnicas neste ano. São 14 grupos de trabalho permanentes que atuarão no levantamento das demandas, compartilhamento de experiências, elaboração de projetos, realização de eventos e suporte ao Conselho de Prefeitos.

O secretário de Finanças de Arujá, Caio César Vieira de Araújo, passa a coordenador a Câmara Temática de Finanças. 

Entre as novidades de 2020 estão a criação da Câmara Técnica da Agricultura e a unificação das Câmaras de Assistência Social e Políticas Públicas para Mulheres. Os outros grupos de trabalho são Cultura, Desenvolvimento Econômico e Inovação, Educação, Esportes, Finanças, Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável, Habitação, Planejamento e Urbanismo, Programas e Projetos, Saúde, Segurança e Turismo.   

Além desses, há quatro Câmaras Técnicas Especiais, acionadas em projetos específicos. São elas: Bem-Estar Animal, Infraestrutura, Legislativo e Jurídico.

“Foram feitas algumas alterações para otimizar os grupos de trabalho nas áreas estratégicas para os municípios e o objetivo principal desse encontro foi justamente discutir com os novos coordenadores um planejamento preliminar do que o consórcio vai realizar em 2020 para fortalecer a nossa Região. Esse ano vai ser melhor, a economia está avançando e temos de aproveitar as oportunidades para executar ações e projetos regionais”, ressaltou o presidente do Condemat.

Nos próximos dias terão início as reuniões das Câmaras Técnicas com a participação dos representantes dos 12 municípios consorciados e a definição das metas de cada uma das áreas para apresentação ao Conselho de Prefeitos.

Algumas ações ligadas às Câmaras Técnicas terão início ainda neste mês, como a capacitação dos técnicos dos municípios para elaboração de projetos direcionados ao Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos). Como no mês de março será aberto chamamento para apresentação de propostas, a meta é que as cidades do Alto Tietê tenham projetos aptos a receber recursos financeiros.

“Temos R$ 130 milhões do Fehidro disponíveis e a maior dificuldade dos municípios em acessar esses recursos está na elaboração dos projetos. Por isso, vamos capacitar os técnicos para que mais cidades do Alto Tietê possam ter propostas aprovadas”, explicou o prefeito Marcus Melo, que é também presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê.

PUBLICIDADE

Tópicos
Compartilhe
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE