PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Secretário nega risco em obra na Escola Padre Geraldo Montibeller

Foto: Wellington Alves

PUBLICIDADE

Prefeitura gasta R$ 400 mil em reforma da unidade após início das aulas.

Em audiência pública na tarde desta quinta-feira, 27, o secretário municipal adjunto de Educação, David Mendes, negou que exista riscos na reforma da Escola Municipal Padre Geraldo Montibeller, no Mirante. Ele garante que o parecer dos engenheiros é que o imóvel não tem problemas de infraestrutura que possam causar desabamento.

Em 14 de fevereiro, o Arujá Repórter revelou os graves problemas na escola. Na semana de retomada das aulas, os estudantes foram surpreendidos com sala interditada, além dos problemas rotineiros, como portão de entrada inadequado, teto e piso com danos, banheiro com risco, falta de pintura e nome na fachada. 

Na semana seguinte, a Prefeitura anunciou o investimento de R$ 400 mil para a reforma da escola, que seria executada em três meses. De acordo com o governo municipal, as obras não impediriam a continuidade do ano letivo. 

Na semana passada, algumas mães voltaram a procurar o Arujá Repórter. Elas disseram que a sala interditada seria apenas reformada e não reconstruída. “É perigoso para os nossos filhos”, disse uma delas. 

Mendes disse que entende a preocupação das mães, mas que não pode se contrapor a um parecer de um engenheiro. “Não há risco”, garante. Sobre o atraso na entrega dos uniformes, ele justificou que houve um problema na licitação. “Abrimos os envelopes das propostas em novembro. Foi um problema jurídico”, avaliou.

PUBLICIDADE

Tópicos
Compartilhe
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE