26.5 C
Arujá
sexta-feira, janeiro 15, 2021
Início Cidade Só serviços essenciais poderão funcionar entre os dias 25 e 27 de...
- PUBLICIDADE - Error: Embedded data could not be displayed.

Só serviços essenciais poderão funcionar entre os dias 25 e 27 de dezembro em Arujá

- PUBLICIDADE -

Decisão do Governo do Estado de São Paulo foi acatada pela Prefeitura

Entre os dias 25 e 27 de dezembro, somente atividades essenciais terão permissão para fazer atendimento presencial ao público, em Arujá. A medida anunciada pelo Governo do Estado de São Paulo abrange todos os municípios paulistas e vale também para o período de 1 a 3 de janeiro. Nos demais dias, o município continua na fase amarela. O objetivo consiste em conter o avanço da pandemia durante as festas de fim de ano.

O retorno de Arujá e demais cidades à fase vermelha do plano estadual que organiza o funcionamento das atividades econômicas em meio à crise sanitária foi regulamentado via decreto publicado nesta quinta-feira (24), no Diário Oficial do Estado. Sob o número 65.415/2020, o documento legaliza a restrição de atividades e serviços em decorrência da quarentena.

Dessa forma, entre os dias 25 e 27 de dezembro e 1 e 3 de janeiro, apenas atividades essenciais poderão funcionar, como supermercados, farmácias, padarias, postos de combustíveis, lavanderias e serviços de hotelaria. Nesses seis dias específicos, o atendimento presencial está proibido em lojas, concessionárias, escritórios, bares, restaurantes, academias, salões de beleza e estabelecimentos de eventos culturais.

No caso de bares, restaurantes, lojas de conveniência e atividades congêneres fica liberado o funcionamento em sistema de entrega (delivery) ou retirada no estabelecimento (take away) ou drive thru.

O Comitê Extraordinário de Combate à Covid-19 da Prefeitura de Arujá não se opôs às medidas do governo estadual, porém não editará decreto municipal por se tratar de restrições em período pontual. “Em que pese a decisão do Governo do Estado, em adotar as medidas de restrições anunciadas, que julgamos pertinentes, todavia a edição de um decreto municipal não se mostraria eficiente nesse momento, considerando que a restrição diz respeito a dias específicos. Desta forma, entendemos que fica valendo a norma estadual, que deve ser divulgada amplamente, solicitando a adesão e cooperação de todos”, diz a nota.

De acordo com informações do Governo do Estado, a regressão de todos os municípios à primeira fase do plano de quarentena nos períodos selecionados ocorre em virtude da evolução de casos confirmados, internações e mortes em decorrência da Covid-19. Só em Arujá, conforme o boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (23), há 3.073 registros de casos de coronavírus. Entre eles, o município contabiliza 2.803 pacientes recuperados, 157 que se encontram em tratamento e 113 que, infelizmente, vieram a óbito.

Error: Embedded data could not be displayed.

VEJA TAMBEM...

- PUBLICIDADE - Error: Embedded data could not be displayed.
- PUBLICIDADE - Error: Embedded data could not be displayed.

Mais lidas

- PUBLICIDADE -