PUBLICIDADE

Gestão da maternidade de Arujá nega prisão de funcionária

Foto: Prefeitura de Arujá
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Polícia Civil de Guarulhos prendeu o vice-prefeito de Arujá nesta quinta-feira

Em nota, o ITDM (Instituto de Tecnologia e Desenvolvimento da Medicina), que administra o Hospital e Maternidade Dalila Ferreira Barbosa, informou que não é ré ou investigada na operação Soldi Sporchi, da Polícia Civil, deflagrada na manhã desta quinta-feira (30), que investiga contratos irregulares na Prefeitura de Arujá e envolvimento com o crime organizado.

Segundo o ITDM, a operação teve como alvo agentes públicos e a antiga administração da unidade de saúde. “Esclarece ainda que nenhum funcionário da instituição foi preso na referida operação”, comentou. O portal G1 chegou a informar que uma gerente da maternidade foi presa, hoje, junto com o vice-prefeito de Arujá, Márcio Oliveira (Republicanos).

O ITDM informou que está prestando esclarecimentos de forma espontânea, com o intuito de contribuir com as investigações e elucidar o que for necessário. “Ressaltados ainda que a ITDM tem como valores a ética, qualidade, humanização, inovação, sustentabilidade, transparência e se empenha diariamente junto aos seus colaboradores para prestar o melhor atendimento em saúde à população de Arujá”, pontuou, em nota.

Tópicos
Compartilhe
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Comentários
Veja também
SIGA O ARUJÁ REPÓRTER

PUBLICIDADE